Uma mulher de 20 anos enfrenta acusações de assassinato por supostamente atropelar um homem de propósito para salvar a vida de um gato, na Califórnia, nos Estados Unidos.

O caso aconteceu no dia 25 de setembro. Segundo o jornal New York Post, Hannah Star Esser acreditou que Luis Anthony Victor, 40, estava tentando matar o animal. O homem foi atropelado pela jovem e morreu na hora. Não foi informado o que ocorreu com o gato.

De acordo com a polícia da Califórnia, Hannah e Luis discutiram na rua porque ela acusou o homem de tentar atropelar o gato. Ambos saíram dos veículos e ela chegou a gritar palavrões para ele, que tentava acalmá-la, de acordo com as autoridades.

Mas Hannah voltou para o carro, fez uma curva e dirigiu na direção do homem, o atingindo. Victor caiu no capô do carro e no para-brisa.

Promotores do Gabinete Distrital do Condado de Orange afirmam que Hannah acelerou intencionalmente, atropelando com tanta força que ele foi lançado no ar.

“As circunstâncias que levaram ao confronto ainda estão sob investigação”, disse Kimberly Edds, porta-voz do Gabinete, ao The Washington Post.

Se condenada, Hannah Esser pegará uma sentença máxima, que pode variar de 25 anos até a prisão perpétua.

“Esta ação mostrou um completo desrespeito pela vida humana”, disse o procurador do condado de Orange, Todd Spitzer.

O julgamento da jovem está marcado para iniciar no dia 13 de outubro. Enquanto isso, ela permanece na prisão do Condado.

 

Fonte: UOL Internacional
Foto: Divulgação/Gabinete Distrital do Condado de Orange