A Comissão Técnico-Científica (CTS) da Agência Italiana de Medicamentos (Aifa) deu aval para a aplicação da quarta dose das vacinas anti-Covid para indivíduos gravemente imunossuprimidos, segundo apuração da ANSA neste sábado (19).

De acordo com fontes oficiais, os especialistas da Aifa se reuniram na noite da última sexta-feira e manifestaram um parecer favorável, que foi enviado ao Ministério da Saúde.

Tecnicamente, esta não é considerada uma quarta dose, mas sum um reforço do esquema vacinal primário, que consiste em duas doses iniciais e uma dose adicional.

A “quarta” dose, que será administrada com vacinas de mRna (Moderna e Pfizer), já foi aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), no dia 18 de janeiro. Na ocasião, foi autorizado o uso da segunda dose de reforço para pessoas com sistema imunológico gravemente enfraquecido que completaram o esquema vacinal com três doses.

 

Fonte: UOL
Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters