Uma das maiores estrelas do esporte japonês, o nadador Daiya Seto foi suspenso até o fim do ano pela Federação Japonesa da Natação por “quebrar os padrões de esportistas” por conta de um caso extraconjugal revelado recentemente. Ele, contudo, poderá disputar as Olimpíadas de Tóquio, que serão realizadas em 2021. A punição foi decidida em uma reunião extraordinária nesta terça.

Daiya Seto pediu demissão do cargo de capitão da equipe de natação após ter sido visto com uma mulher que não era sua esposa em um motel no início de outubro. O atual campeão mundial dos 200m e 400m medley e medalhista de bronze nas Olimpíadas do Rio pediu pessoalmente o seu desligamento do principal cargo da natação japonesa entre os atletas na ocasião.

– Acho que meu pedido de desculpas é continuar nadando, restaurando a confiança de minha família, que foi profundamente magoada por meu comportamento irresponsável. Eu gostaria de enfrentar seriamente a natação com a determinação de recomeçar para que minha família e todos me reconheçam como nadador novamente – disse Seto.

A companhia aérea Japan Airlines, que tinha em Seto um de seus garotos-propaganda, encerrou o contrato com o nadador também no início de outubro. O valor envolvido não foi divulgado.

– Temos apoiado o Seto, mas esse problema não condiz com a imagem que nossa empresa espera projetar – disse a empresa, em comunicado oficial.

Seto é uma das grandes apostas do Japão para atingir o objetivo de conquistar 30 medalhas de ouro nas Olimpíadas e ser um dos três primeiros colocados no quadro geral. Ele, que tem quatro títulos mundiais em piscina longa na carreira e outros cinco em piscina longa, é favorito ao ouro olímpico nos 200m e 400m medley.

Fonte: G1
Foto: Divulgação