O chefe da Fórmula 1, Chase Carey, disse que está perto de finalizar o calendário de 2021, que parecerá muito mais com uma temporada “normal” do que a versão final de 2020, após a pandemia do novo coronavírus.

Nesta época do ano, um calendário provisório teria sido revelado até agora, mas o CEO da F1 disse que está se segurando, principalmente porque o de 2020 ainda está em andamento, com o ‘lote’ final de corridas ainda a ser confirmado.

Nenhum evento inédito está previsto para 2021, a menos que alguma das pistas que entraram no último minuto de 2020 seja capaz de garantir uma data, enquanto um dos pontos de interrogação é o Brasil, já que o atual contrato de Interlagos expira este ano.

“Não anunciamos 2021 apenas porque o foco está em 2020”, disse Carey a analistas de Wall Street. “Mas estamos muito perto de finalizar 2021. Temos alguns contratos para concluir, onde temos os termos de negócios acordados e temos que publicá-los.”

Carey disse que o calendário terá um formato familiar, embora a Covid-19 possa continuar a ter impacto.

“Estamos planejando uma temporada de 2021 que se parece muito com o que esperávamos que fosse no início deste ano”, acrescentou.”

“Acho que é preciso perceber que temos ainda cinco meses de vírus, e para nossa temporada em março ainda faltam sete meses. Portanto, há muito tempo, e as conversas sobre vacinas, tratamentos e coisas do gênero obviamente continuarão a evoluir.”

“Também corremos em 22 países, então lidamos com uma grande variedade de questões ao longo disso, mas estamos planejando 2021 que se parece com o que esperávamos, provavelmente será um calendário de 22 corridas.”

Ele admitiu que a temporada pode começar mais tarde, levando em conta o final do atual campeonato em meados de dezembro.

“Podemos fazer com que haja um pouco mais de espaço na parte da frente, para que o calendário no segundo semestre seja um pouco mais ocupado, e nós temos um pouco mais de flexibilidade embutido nele.”

“Mas acho que é provavelmente um ajuste, não uma reestruturação real. Claramente, à medida que isso avançar, saberemos mais. E sempre há a possibilidade de fazermos alguns ajustes à medida que avançamos.”

Carey espera que os fãs voltem já em Mugello, em setembro, e que ter espectadores nos eventos seja normal no próximo ano.

“Neste ponto, estamos planejando corridas que terão fãs”, disse ele. “Temos estado em contato com a maioria dos nossos organizadores.”

“O que a NBA, a NHL fará, se eles começarem a próxima temporada? O que as ligas de futebol da Europa farão no decorrer da temporada? Portanto, acho que temos o benefício de muitas coisas que estarão diante de nós como modelos em todo o mundo.”

 

Fonte: UOL
Foto: Motorsport